Uma anta na cozinha

Na preparação do niver da minha filha…


Para-respira-para-respira-para-respira-para-respira-para-respira-para-respira-para-respira-para-respira-para-respira-para-respira…


Bolinho de côco daqui, ó

Agora só falta a cobertura. Me aguarde!
Imagens-Arquivo pessoal

Anúncios

Alerta para pais e cuidadores sobre os vídeos infantis no youtube

Não é de hoje que precisamos ter cuidado com o conteúdo que nossas crianças assistem. Muitos desenhos aparentemente inocentes carregam em si uma mensagem de violência que pode ser muito prejudicial a educação infantil. Crianças assistem, crianças imitam, simples assim. 

Porém, não é sobre estes desenhos que eu me refiro, e sim sobre outros aparentemente inocentes que foram colocados INTENCIONALMENTE por pedófilos. Sim, porque não entra na minha cabeça que uma pessoa normal poste um vídeo com tal conteúdo sexual em uma rede social aberta como o Youtube sabendo que será linkado a outros vídeos infantis e apresentado como opção para crianças assistirem. 


Se quer esse tipo de putaria doente, que poste no redtube e numa porrada de sites pornôs, assim os computadores protegidos bloquearão esses vídeos, caso a criança use um site de busca.

O que aconteceu aqui em casa foi o seguinte: eu sempre fui bastante cuidadosa quanto ao que minha filhota mais velha assiste no pc. Só pode abrir o Netflix e o Youtube, porque ela acessa somente vídeos infantis, tendo como opções outros vídeos no mesmo seguimento. Ela assiste no quarto do computador e como é aberto, estou sempre monitorando, seja por visitas inesperadas ou pelo som do vídeo. 

Ontem à noite estávamos todos na sala assistindo tv e ela no quartinho ao lado, assistindo desenhos do My Little Pony. Eu escutei um barulho suspeito e fui verificar o que ela estava assistindo. O que vi me tirou a cor das faces e me deu um desespero enorme por ter negligenciado minha filha desta forma. Logo eu, tão cuidadosa, do tipo que não a deixa ir dormir na casa de amiguinhas nem aos cuidados de pessoa qualquer. Acabou que camuflado por vídeos infantis, ela foi parar automaticamente em um desenho erótico do My Little Pony. 

Eu a afastei do pc, denunciei o vídeo, a proibi de assistir qualquer coisa no youtube e coloquei senha no pc. Ali é deveras terra de ninguém e eu não sei o que me deu por não imaginar que a podridão também poderia está meio de tantos desenhos e filmes destinado ao público infantil.

Cuidado!!!!!
Imagens-Reprodução

Cerimônia de abertura na Universidade de Oslo

Ontem fez 1 ano que comecei meus estudos na Universidade de Oslo

Cerimônia de Abertura do ano letivo na Universidade de Oslo.(Imagem-Reprodução)
Ainda recordo bem a surpresa que foi o momento em que recebi um sms do reitor, dando as boas vindas a todos os calouros. Eu estava terminando mais um dia exaustivo de labuta, o último dia antes das minhas férias que se tornou o meu último dia no trabalho. Muitas foram as incertezas: “Será que eu daria conta? Faculdade depois dos 30? Faculdade em norueguês? Faculdade tendo duas filhas pequenas para cuidar?Trocar um emprego estável e a independência financeira por um curso universitário que não me dava a certeza de um emprego após finalizar o curso?”Ainda é muito cedo para saber tais respostas. 


Primeira palestra de introdução ao curso



Eu sinto muitas saudades do meu emprego, não nego. Vejo colegas e aquele ambiente fantástico que é o aeroporto com muito carinho e nostalgia. Porém, a possibilidade de crescer mais um pouco foi proposta irrecusável, mesmo que tenha sido um passo arriscado. É dar um passo para trás pensando em dar 10 para frente( assim espero 🙏)


Os trotes: Após a cerimônia e a palestra de introdução, os veteranos tomam conta dos novos estudantes durante uma semana. Cada dia tem atividades diferentes que dura o dia inteiro e leva muita cachaça no processo. 



Como tudo começou:



Eu cheguei na Noruega em 2006, mas só iniciei no curso de norueguês no meio de 2007.Finalizei em 2008, sendo aprovada na Norsk Prøve 3 e logo em seguida comecei a trabalhar. Sabia que precisava ir mais além para me destacar entre os nativos na busca por um emprego. Foi por isso que mesmo trabalhando, nunca parei de estudar. Fiz cursos particulares e encarei o ensino médio de inglês e norueguês, porque só assim conseguiria entrar em uma universidade( existe uma maneira mais rápida, porém bem mais difícil e cara de se conseguir tal documentação: Toefl e Bergenstest. É para os fortes!). Eles também me ajudaram a conseguir meu último trabalho, fiz questão de atestar meu conhecimento da língua no dia da entrevista e meu desempenho na escola pareceu decisivo para conseguir a vaga.


A um passo da Universidade




Na Noruega não existe vestibular, são as notas do ensino médio que dizem qual curso o candidato é apto a fazer, bem como qual faculdade ele será aceito. Ou seja, caso eu deseje fazer medicina, mas não tenho a pontuação mínima sufuciente, precisarei voltar ao ensino médio e fazer mais um ano daquela matéria para só então, se tiver boas notas na prova anual, conseguir uma vaga.

Além disso, conta pontos também o fato de ter experiência de trabalho, idade avançada, ser estrangeira e outros fatores( que agora não me recordo, sorry, haha).

Eu apenas necessitei atestar conhecimento em norueguês e inglês porque tenho formação universitária no Brasil. Os que tem apenas o segundo grau, precisa fazer outra vez o ensino médio em Norueguês para assim obter a pontuação necessária. 

O caminho das pedras



É estrangeiro com permanência/cidadania norueguesa e pensa em encarar a vida acadêmica? Dá uma olhadinha aqui:

1.Primeiro é preciso ter um plano profissional. Ter um objetivo claro e trabalhar em cima dele. 

2.Se informar sobre os requisitos em local idôneo.Facebook embora ajude muito, não é o local mais confiável. Vá na instituição que lá eles podem passar as informações corretas.

3. Traduza a papelada da escola. Ensino fundamental, médio e superior. Traduza tudo.

4. Envie para validar. O órgão responsável é o NOKUT .

5. No caso de estrangeiros sem qualquer vínculo com a Noruega, a maneira de conseguir uma vaga no ensino superior está  aqui.
6.Cuide da língua. O inglês e o norueguês em dia, comprovados por provas como o Toefl e Bergenstest. 
Lembre que:

•Tem segundo grau➡️Fazer o segundo grau em Norueguês.
•Tem graduação completa➡️Fazer prova de proficiência em inglês e Norueguês ou ensino médio em Inglês e norueguês.
•Estudante internacional sem vínculo com a Noruega➡️ Prova de proficiência em inglês.

•É possível conseguir uma ajuda pecuniária mensal. Esta ajuda não precisa ser devolvida, desde que o estudante seja aprovado em todas as matérias. Caso isso não seja possível, a quantia vira um empréstimo a ser devolvido somente quando o estudante conseguir um emprego.

 Brigada, de nada.
Imagens- Reprodução e arquivo pessoal

Convivendo com a Hérnia de Disco

Era janeiro de 2008, uma sexta-feira. Lembro que foi um daqueles dias de limpeza pesada, pois era aniversário do marido e receberíamos alguns amigos para jantar. Cada pedacinho da casa foi muito bem desinfetado e o banheiro era o meu especial orgulho (quem tem banheira em casa, sabe como é chato a limpeza até deixá-la brilhando).

Teve a festinha à noite, normal. Veio o sábado, o domingo e na segunda, uma crise. Dores extremas nas costas. Eu simplesmente não conseguia me mexer sem sentir muita dor. Meu marido foi trabalhar e eu fiquei sozinha em casa, em cima de uma cama. Me levantava apenas para fazer xixi e eram minutos muito dolorido. Lembro que à tarde deitei-me no chão para ver se seria mais confortável…quem disse que consegui me levantar?Fiquei no chão até o marido chegar e praticamente me carregar para cama. Uma pessoa tão ativa e nova, com 26 anos estava agora com a coluna ferrada, inacreditável. No dia seguinte eu estava muito pior, cheguei a desmaiar de tanta dor, urinei-me toda, foi um caos!Fomos para o médico e ele descobriu na hora o meu problema: hérnia de disco. 

  
Ele receitou ibox, passou uns exercícios e marcou um especialista para daqui a 6 MESES!!!! ( viva a eficiência norueguesa, uhuuuu!!)

A dor grande passou, mas voltava sempre que eu transgredia as regras, seja pegando em peso, fazendo esforços repetitivos com a coluna, usando saltos, sendo sedentária e até o fato de estar acima do peso dificultava o processo de restabelecimento.

Finalmente fui a um especialista, fiz os exames para ver o estado de minha coluna e lá estava o motivo da minha dor nas chapas de raio-x.Fiz fisioterapia, tratamento com quiropraxista e, apesar do alívio momentâneo, desisti de continuar com eles, pois a dor gigante voltava dias depois. Eu não queria ser dependente de um quiropraxista ou de uma mesa de físio, eu queria minha vida de volta.

Só que no MEU CASO, essa vida só voltaria se acaso eu fizesse uma cirurgia( o que não foi recomendado, afinal, eu era jovem, a dor não era tão insuportável e não tinha irradiado, eu ainda conseguia segurar a urina, estava tudo certo) ou emagrecer e me exercitar para sempre, tomando muito cuidado com pesos e movimentos repetitivos com a coluna.

Eu escolhi a segunda opção. Emagreci( e engordei de novo, abafa), mas se existe algo que nunca mais deixei de fazer diariamente é caminhadas.

Já comprei duas esteiras e é uma dependência constante porque quando fico dois ou três dias sem me mexer muito, a dor reaparece quase como punição. Ela  me lembra da pior forma que se eu voltar a ser sedentária, a dor vai atacar com força. Talvez tem que ser assim mesmo para que uma pessoa completamente desgostosa de treinos e atividades físicas se force a malhar.

Eu sei que depois dessa resolução, eu nunca mais tive uma crise tão assustadora de desmaiar e não poder me movimentar.Claro que preciso me cuidar constantemente, evito situações perigosas como carregar muito tempo criança no braço, ajudar com móveis pesados, malas, ficar em pé por muitas horas, usar salto alto, sedentarismo e tudo que pode abalar minha coluninha linda. Com esses cuidados e iniciativas, eu tenho uma vida normal e melhor de tudo, sem dores.

No final das contas, dos males, o menor. Hérnia é coisa séria e dependendo da gravidade, dá sim para conviver. No meu caso, transformei-a em uma pedrinha no sapato e aprendi a conviver com ela evitando assim os calos ou feridas. Muitas vezes até esqueço o problema e olha que estou acima do peso. Se eu fosse mais ativa, com a musculatura mais fortalecida, creio que teria até mais qualidade de vida.

Por isso, se você tem esse problema, não é o fim do mundo. Dá pra conviver muito bem (dependendo de cada caso), desde que a pessoa se movimente. Atualmente eu faço caminhadas diárias de no mínimo 4km, porém, recordo o quanto fui feliz na época que fiz pilates.

Fica a dica!
Imagem- Reprodução