Show do A-ha em Oslo, Abril/2016

Não nego que andei desanimada por esses dias, especialmente quarta e quinta eu estava bem down for no reason. E como o tempo no sábado estava terrível, bateu uma preguiça gigantesca de sair de casa. Cogitei vender o ingresso, pensei em ceder a vez pro marido, porém, por fim acabei por jogar uma água no corpo, me maquiei no ônibus e fui linda para o Oslo Spektrum assistir o A-ha. Quando cheguei lá, percebi que foi a melhor coisa que havia feito por mim, sair da rotina para prestigiar uma banda que tanto gosto e admiro foi DEMAIS!!!
O local estava cheio. Algumas crianças, mas a maioria era de gente mais velha que eu, tudo muito civilizado e contido.

Todo mundo sentadinho em seu lugar.

Bebidinha no copo de plástico que é pra não machucar
Veio a banda de aquecimento, coitados, uns who. Não deve ser fácil abrir para uma banda como o A-ha, ainda mais quando se é desconhecido. Aguentamos umas 6 canções, cadê paciência, cadê?Olha pro telefone, olha pra um lado, olha pro outro, muita ansiedade! Cheguei às 19h e o às 21h15  finalmente eles entraram no palco:

 


Não sei definir o quão emocionada fiquei, o quão sortuda me senti por estar ali tão pertinho curtindo um show tão bonito, bem organizado e seguro.

Morten chegou de Bad Boy, gostoso que só ele. Cantou lindamente, algumas músicas do cd novo, outros sucessos que nunca serão esquecidos. Além dessa voz incrível, eu fiquei encantada com a produção do Cast in Steel. O jogo de luzes maravilhosos, o painel com imagens diferentes a cada canção foi um show a parte, uma verdadeira surpresa.


A surpresa número dois foi uma das músicas que mais gosto na voz de Pål Waaktaar!! Ficou muito linda a versão dele, aqui um trecho de Velvet:

A apresentação deles durou quase duas horas e o ponto alto foi no final, quando nos permitiram ficar nas grades. Eis a fotos de pertinho, quando literalmente me molhei de emoção, haha!( Quem já pariu vai me entender porque sabe muito bem que não se deve pular depois de ingerir bebidas, abafa!)

Não fiz grandes filmagens, porque, né, youtube tá cheio de publicações feitas por de Zé manés que pagam caro para assistir o show inteiro através da tela do celular. Eu gosto é de curtir o momento e gravei apenas alguns trechos que me fizeram delirar de emoção.Agora, fica a pergunta: como dormir depois de tamanha experiência?



Maravilhosos!!!!!!!

Fotos-Arquivo pessoal

Anúncios

Boa noite, Oslo!

E ai que chegou as férias de inverno e minhas crianças viajaram com o pai para a casa dos avós, que fica na Suécia( 3h daqui). Eu, apesar de sentir muito, não pude ir porque ando um pouco atolada de afazeres: tenho aula na segunda, preciso fazer trabalhos importantes e colocar a matéria em dia, antes que seja tarde.
Porém, ontem eu me dei de presente um dia de folga. Não sem o peso na consciência de uma estudante mãe de família que não pode desperdiçar um dia de estudo. Mas era aniversário de três amigas, minhas filhas não estariam em casa no outro dia e a chance disso acontecer outra vez é bem pequena, de modo que eu me joguei e aproveitei a oportunidade.

Passei a tarde cuidando de mim, me arrumei bonita e foi pro centro jantar com as amigas. Nos encontramos no  Xich Lo, um restaurante vietnamita localizado no coração de Oslo. O lugar é muito aconchegante e chiquetoso, olha só o estilo do meny ontentação:

  

Um tablet para cada pessoa fazer o seu pedido. Clicando na opção, aparecia informações adicionais, que comida combina com que vinho e etc. Não sabia que a vida dos ricos e famosos estava nesse naipe. Os lugares que frequento escolhemos a comida na placa, sorry, hahaha! #pobre
Eu confesso de que apesar de ter apreciado a comida, bebida e ambiente, não é bem o tipo de lugar que combina comigo. Primeiro, porque a bebida era cara. Imagine ter que dar mais de trinta reais por cada taça de espumante/vinho? Eu dei, não tive escolha.

Outra coisa que não curti foi que a disposição da mesa e o barulho do ambiente fez com que fosse impossível conversar com todo mundo. Me restringi a apenas papear com minhas vizinhas de cadeira e assim ficamos divididas.

No mais, para um encontro romântico, de trabalho ou com um grupo pequeno, eu recomendo fortemente, pois lá eu provei o peixe mais macio da minha vida!!!!
Hoje acordei às 7h com essa vista na janela:

  
Voltou a nevar cântaros! Quem disse que o inverno está acabando?

    

Uma beleza!!!
Imagem-Arquivo pessoal

Ice, baby!

A semana foi desafiadora. Os termômetros não saiam dos -21 graus nas primeiras horas da manhã, fato que me irritou profundamente pela dificuldade no transporte diário das meninas para a escola. A pessoa dorme pouco, nem toma o café da manhã e logo de cara leva um choque gelado.A recompensa é esta:

  
Eu fico boba com tamanha beleza e logo penso ” não tenho mais a bela vista do litoral nordestino, mas tenho isso daqui.

   
    
    
  

pegadas de um Alce nmeu jardim
 
   
    
   
Não é sempre este azul estonteante, na maioria das vezes o dia é totalmente branco. Neles, o que salva é observar a natureza ou o comportamento de alguns nativos.

   
 Coisas do meu Ice Paradise.

Imagens- Arquivo pessoal

Luke 23: Natal em Natal

Aqueles que não conhecem bem minha cidade, terão provavelmente a curiosidade de saber como é o natal em uma cidade chamada Natal. É assim, ó:

  
Brincadeiras a parte (com um fundo de verdade), apesar de ter seu aniversário em 25 de dezembro, não há lá grandes festejos na minha cidade. Claro que os enfeites e luzes estão em seus lugares, tem a programação cultural, shows de artistas locais e nacionais. Porém, nada do naipe de Gramado, por exemplo.O que tem é minha família e este é o motivo mais que especial para mim. 

Estavam todos lá, reunidos na casa do meu irmão, distribuídos entre boa comida, bebida, amigo secreto e visita do papai Noel. Tudo estranhamente feliz, quase como uma despedida. Acho que é tão difícil reunir todos em um só local que sempre temos a impressão de que nunca conseguiremos tal feito outra vez.

   
    
   
Tudo mui cuidadosamente decorado, era muito carinho e capricho da minha cunhada!

   

    
    
    
 Ganhamos presentes lindos, matei a vontade da gordice natalina e curti os meus. Vivi um dos melhores natais de minha vida!

Poder viver isso foi o melhor presente de natal que eu poderia receber. Meu obrigada a todos que se empenharam tanto!
Imagens- Arquivo Pessoal

Luke 22: Viagem para o Brasil

Eis que no último minuto do segundo tempo, pulamos fora do frio e viemos passar o natal na minha terra natal, Natal. É natal demais! Voamos pela TAP, dormimos em Lisboa já sentindo o gostinho do Brasil tanto na culinária quanto na língua e cultura.
 

primeiro contato com o feijão
 
Que saudades! Aterrissamos na terrinha no início da noite depois de um vôo muito tranquilo e confortável. As meninas colaboraram, não houve turbulência, eu estava tranquila, desprendida e bastante agradecida por tudo. Este sentimento funcionou como um dramin e o medo de voar esvaiu-se, tornando a viagem uma experiência bastante agradável. Devo elogiar também a comida do avião, minha nossa!! Até nisso tivemos sorte, estava surpreendentemente deliciosa!Na chegada ao aeroporto, preciso dizer que fomos recebidos de um modo bem brasileiro. Explico:a fila do controle de passaporte se dividia em 3: Fila prioritária, fila para brasileiros ou estrangeiros originários de países do Mercosul e uma fila para estrangeiros. A primeira, digamos que tinha dez pessoas. A segunda, o dobro e a terceira, o triplo. Pois bem, entrei na fila prioritária que EM REGRA deveria ser rápida, já que nela estavam idosos, gestantes, crianças e até bebês recém-nascido.

Porém, tendo apenas um funcionário para nos atender, a fila para brasileiros terminou e na prioritária ainda tinha, tipo, umas 5 pessoas na minha frente. Depois de extinguir a fila, você acha que abriram os guichês para terminar de atender os que mais necessitavam??? Nãooo, começaram a atender os estrangeiros!Simmm!!! E a nossa fila prioritária naquela demora incômoda, sem qualquer serventia.

Me arrependi por não ter ficado na fila normal e na próxima oportunidade, já sei onde ficarei ( fica a dica).

Depois de passar pelo controle, malas em mãos, meus familiares me aguardavam. Abraços, conversas, sorrisos e muitos choques culturais que relatarei nas postagens futuras.

Poder curtir o natal escandinavo e comemorar o natal brasileiro foi um presente e tanto!

Luke 5: Biscoitos do Natal

Os famosos biscoitos natalinos escandinavos tem por nome Pepperkaker e são feitos de gengibre e canela, entre outros ingredientes.Há várias receitas na net para a fazer massa dessas delícias, no entanto, aqui em casa preguiça tem meu nome e sobrenome, motivo pelo qual eu compro os biscoitos já prontos.

 

Melhor pepperkake do mercado.
 
Test realizado pelo Dagbladet
Também costumamos comprar a massa para fazer uma atividade natalina familiar. Em um domingo frio e sem grandes opções de programas, fazer pepperkaker é algo que criança adora, pois além de usar a criatividade, ela é ensinada e incentivada desde cedo a cozinhar. No fim da brincadeira,  está pronto o lanche da tarde/jantar.
   
    
    
   
Nossa fábrica não para!
Imagens- Arquivo pessoal

Luke 4: flor do natal

E como se não bastasse o famoso pinheiro, tem também a plantinha de Natal, a tão famosa Julestjerne. Se chama Poinsétia e ela é famosa na decoração natalina pelas suas folhas avermelhadas. Eu recebi as minhas ano passado e elas vivem até hoje.
  
O interessante é que elas não mantém as folhas rubras. Estão verdes e pelo que vejo, nem sinal de mudarem sua cor. Pelo que li, para conseguir este efeito em dezembro, se faz necessário que o processo de escondê-la da luz comece já em setembro. Se funciona ou não, só ano que vem pra testar.

Luke 3: Bebida de Natal

Estão pensando que é isto?
  

Muhaha, antes fosse! Eu falo disto:

o tal gløgg

É uma espécie de quentão que pode ter ou não álcool. O vinho contém especiarias e normalmente bebemos com amêndoas picadas e passas. A tradição diz que deve ser acompanhado dos biscoitinhos de pimenta e gengibre, as famosas pepperkaker.Para quebrar o doce, uma pasta de queijo decora os biscoitinhos.Fica muito bom !!!

Tem também o Julmust, que é uma espécie de coca-cola sem muito gás.

  
De início, estranha-se muito devido ao hábito com a Coca-cola. Depois, vicia igual. Isso geladinho, ó 👌!

Verdadeiro sabor do natal!
Imagem- Reprodução

Luke 2 : Fantasia de Natal

E hoje a abertura do calendário natalino é sobre roupas típicas do natal escandinavo.

Quando lembro dos natais que passei no Brasil e dos que experimentei por aqui ao longo de quase 10 anos, é impossível ignorar a diferença gritante entre eles no que se refere às vestimentas. E não é porque aqui, por ser um lugar frio, as pessoas se agasalhem mais, muito longe disso. Nos lugares fechados a temperatura quase se equipara a de um país quente, possibilitando a escolha da roupa que a pessoa bem entender.

Eu me refiro ao estilo mesmo.Tal qual no Brasil, os festejos natalinos e Reveillon são pontos alto do ano e é nesta época que mais vejo roupas sociais dignas de oscar serem vendidas. É muito glitter, paetês e materiais elaboradíssimos, um luxo! Só que pelo que percebo, esse tipo de vestimenta é mais usada nos “Julebord”, as confraternizações de empresa ou de amigos. O Natal na casa escandinava pede conforto. Admiravelmente as vitrines se enchem de pijamas, camisolas, meias e tudo que remete ao aconchego de uma lareira, meia luz, neve caindo lá fora, um filme de natal e fim.

No caso de festa familiar maior, me parece que eles se fantasiam de Natal. São brincos com bola de árvore natalina, suéter com temas natalinos, tudo que tenha a ver com o bom velhinho, especialmente se for de maneira bem humorada.

 

H&M
  
H&M
  
H&M
  
KappAhl
 
No Brasil, é Oscar! Planejamos, mandamos fazer na costureira, escondemos o modelito da amiga e na noite feliz do dia 24, aparecemos para brilhar. É competição, glamour, horas no salão de beleza, make impecável e muito carão na virada do ano. Aprecio os dois estilos com muita alegria porque, no fim das contas, o que importa é a tradição vivida em família.
Imagem- Reprodução

Julekalender: Calendário de Natal

Eu preciso confessar, gosto muito do natal a brasileira, mas nunca vi uma tradição tão linda e lúdica quanto o natal escandinavo. Definitivamente a festa não se restringe ao dia 24/25, mas a todo o mês de dezembro. Tudo começa no primeiro dia do advento, quando é costume acender uma das quatro velinhas que enfeitam mesas e centros. Também é dia de comemorar nas escolinhas, creches e no centro das cidades o a iluminação natalina, dançando ao redor de um pinheiro.

Ao chegamos em casa, no fim da tarde, tivemos um momento família bem aconchegante quando arrumamos finalmente a nossa decoração natalina( digo finalmente porque sei de gente que enfeita a casa em outubro…)

 

gløgg og pepperkake: Quentão e biscoitos de pimenta
  
 Encerramos o nosso dia com um jantar regado por muito gløgg e pepperkaker. Sobre isso, falarei nos dias seguinte. Por hoje, quero mesmo é mostrar uma tradição bem interessantes: os calendários natalinos. Dos mais simples, feitos de chocolates, aos mais sofisticados, com presentes de verdade, o calendário é algo que mexe com cabeça do escandinavo. Dias antes de dezembro chegar, os pais preparam 24 pacotinhos que serão abertos durante este período, sendo, é claro, um por dia.

   
    
    
   
 

calendário natalino dos sonhos: The Body Shop e variados produtos de beleza
  
calendário natalino para os fãs de chá: Pukka

 Minhas meninas já ganharam certa vez um calendário bem meigo dos avós. Apesar de ter curtido, não é algo que pretendo fazer tradição nossa, uma vez que é um dinheiro usado em tranqueiras que serão esquecidas em menos de 5 minutos( experiência própria).Tem também o fato de que a magia de ganhar um presente acaba diminuindo se a pessoa recebeu algo do dia primeiro a 24 de dezembro. Eu acho um exagero e penso realmente que deveríamos limitar a quantidade de mimos.Prefiro que se habituem aos de chocolates mesmo.

  

Por hoje é só, mas amanhã até o dia 24 prometo um calendário natalino de postagens relacionadas a cultura escandinava.
Imagens- Reprodução