Midsommar molhado na Suécia- 2017

Mais um ano de Midsommar, mais um ano de festejos no dia mais importante da Suécia.

Eu já expliquei um pouco do evento na postagem do ano passado e para não ser repetitiva, deixo aqui o link pra quem quiser se inteirar do festejo e seu significado.

Este ano choveu canivetes. Um desfile de guarda-chuvas que dizia muito bem o quanto os suecos são ligados as tradições. Se faz sol, ótimo! Se não faz, ótimo também! Capa de chuva e guarda-chuva existe pra isso mesmo.

E a típica coroa de flores? Vai em cima do capuz, sem problemas!

No entanto, no dia seguinte, uma ironia! Olha o sol!!!


Aproveitamos para passear na praia em Uddevalla…

Acredite se quiser, a placa abaixo indica um trecho da praia especialmente para cachorros tomarem banho!

As humildes casinhas de veraneio



E assim foi o nosso midsommar! Simples e molhado, mas ainda assim lindo!
Imagens- Arquivo pessoal

Studenten- A formatura Sueca

Ontem foi dia de festa em nossa família. O sobrinho do meu marido terminou o ensino médio e teve sua comemoração final, a formatura tão esperada por todos.


Para entender melhor o grau de importância deste evento, é preciso saber que na Suécia não existe festa de graduação do ensino superior. A pessoa se mata de estudar na Universidade por 3/5 anos e no fim acontece apenas uma cerimônia na entrega dos diplomas (e olhe lá). Assim, todas as atenções se voltam para o término do ensino médio, o que é um marco na vida do estudante. Isso quer dizer que alguns seguirão para uma faculdade, mas a maioria quer mesmo é começar a trabalhar para bancar a independência. Sair da casa dos pais, alugar um ap, dividir quarto com amigos/ namorado, juntar grana para viajar o mundo inteiro, são esses os planos.

Familiares e alunos se reunem na praça principal da cidade. Lá eles são congratulados, recebem presentes ( os penduricalhos no pescoço) e depois seguem em desfile de caminhões decorados, como se fossem trios elétricos. 

Os penduricalhos ⤵️


Os meninos usam ternos, as meninas usam vestidos brancos e ambos ostentam boinas de marinheiro com seus nomes/codenomes bordados. Além de toda essa indumentária especial, carregam uma placa com uma foto da infância para todos os lados. 


E assim acontece mais um rito de passagem na escandinávia!
Imagens-Arquivo pessoal