O prazer de se aproximar da meta

Quase 6 meses atrás, eu estava assim:

Agora, estou assim:

Tenho 1,76 , 78kg e estou me achando um palito, embora ainda esteja no sobrepeso de 1kg. Engraçado que, na época de solteira, era só chegar aos 79kg/80kg que minha mãe me levava para o endocrino. Este me receitava dietas, Xenical e eu voltava q fazer exercícios regularmente, estacionando na marca dos 74 ou 75kg. Mas era só chegar a época de prova pra gordura voltar todinha. Agora, eu aprendi a me cuidar, descobri o prazer no treino, na paz que a Yoga me traz, na alegria nas aulas em grupo, no ato das caminhadas. Aprendi a me alimentar, a saber quando posso comer tal alimento e o mais importante de tudo, a substituir a gordice por um “primo magro”.

Também já me conformei que tenho genética cagada, não tem jeito! Eu preciso me cuidar constantemente e me pesar semanalmente, pra não cair de boca às cegas. E é claro, ter cuidado com a ansiedade em períodos de exames semestrais, TPM e festas/aniversário. Ter sempre um plano para os eventos, levar minha comida especial e não dar ouvidos aos que não entendem/não sabem do meu histórico. Tomar no koo todos os “só um pedacinho não engorda” e não aceitar gordice pra agradar A ou B. Muita força de vontade. Paciência. E como no AA, acima de tudo, faça-o um dia de cada vez .

Anúncios

Férias pra que te quero!

Finalmente férias. Finalmente o silêncio. Finalmente Netflix sem ter consciência pesada. Maratonei mais uma série norueguesa chamada Nobel.

Imagem- Reprodução

É estilo Homeland quando se trata de abordar a guerra, sendo Homeland 10x melhor, claro. Vale a pena assistir? Vale sim, vai lá!

Também tirei o dia para arrumar a bagunça de semanas. Quer dizer, arrumar não, abrir espaço, rsrs! É que estou vivendo temporariamente no subsolo enquanto a tão sonhada reforma é feita. Um amontoado de roupas, mobílias e caixas que só Jesus na causa. Levo numa boa porque sei que o resultado vai me agradar muito. Porém, há de se amargar um bocado quando não encontro facilmente minhas coisas. E quanta coisa acumulei! Quanto lixo!! Preciso me desfazer de muita tralha e aprender a ser menos consumista! Fica ai minha resolução de ano novo, pode anotar!Também quero muito voltar o hábito de escrever aqui. Tem tanto assunto pendente que eu nem sei como começar. Tantos momentos que eu gostaria de registrar pra guardar de lembrança. Fica então a promessa. Colocando os posts em dia antes que o ano acabe, é 1, é 2, é 3, JÁ!

36


Dia de receber carinho. Dia de perceber o quanto sou querida e o quanto as pessoas se importam comigo. Dia de perceber o tanto de gente bacana que faz parte da minha vida. 


Eu acordei com minhas filhas cantando “parabéns pra você”. Meu marido veio em seguida com um bolo fit, bolo este que comi em desespero logo duas toras de uma vez! Voltei pra comemorar meu dia na cama, com uma soneca de 40 minutos. Um luxo!Depois, um lanche rápido e partiu casa da minha BFF. Não é a toa que ela me é especial. A fia fez um jantar/ festinha de aniversário pra mim com bolo, presente e tudo!


Eu nunca esquecerei a gentileza e o carinho dela por mim.Nunca!

Pra fechar o dia com chave de ouro, o treino na academia, já que amanhã não poderei marcar presença. Depois, jantar das meninas, um tapa da cozinha, rotina da hora de dormir das pequenas. Muitas mensagens de todos os lados.  Um dia tão lindo, não pode acabar assim. E nem vai, permanecerá na minha memória e neste post, antes que o dia acabe.
Imagens- Arquivo pessoal

Nem flores, nem espinhos

Estou a um dia de meu aniversário. Não sei se isso se chama de inferno astral ou se é uma sensibilidade exacerbada causada pelos hormônios brincalhões, eu só sei que tenho andado azeda. E pra completar, o mundo não colabora.Primeiro, um senhor que malha comigo. Eu treinando linda na maquininha de step e de repente sou interrompida.

👱‍♀️: O quê , senhor?

🗣:Dá pra você parar com essa máquina! Tá fazendo um barulho horrível, eu não aguento mais!!!!!!!

Eu fico sem ação. Não teve por favor ou obrigado, apenas um puta cara arrogante que por certo acha que o mundo gira em torno de seu umbigo. Eu sou uma pessoa muito compreensiva quando se trata de barulhos irritantes, ora, eu mesma não tenho misofonia?!!Só que, educação em primeiro lugar! Que culpa tenho eu se a máquina irrita? Nessas situações, apenas três alternativas:

Alternativa 1)vai embora da academia mais cedo

Alternativa 2) usa a p*rra de um fone de ouvido

Alternativa 3) vem pedir o favor na humildade, dizendo por favor e obrigado, muitos sorrisos amistosos, afinal, estou parando o meu treino por você, seu filho da p*ta. Não. O cara deu as costas e foi treinar do outro lado da academia, como se fosse o pica das estrelas. O sangue ferveu. A brasileira louca deu um grito perguntando se tava bom agora que eu havia trocado de aparelho. O fio de repente ficou surdo, fez a egípcia. Eu fui lá nele e perguntei:

 😡:tá bom agora que eu mudei de máquina?

🗣:

😡Eu disse: próxima vez vê se usa um fone de ouvido, porque não é sempre que quero mudar de máquina. 

🗣O filho da p*ta: NÃO!

😡:pois então fale com o dono da academia, não comigo! 

Sai marchando de volta, quase tremendo, Rosana. Desde então, o fio me encara todas as vezes que estou treinando. Minha cara de koo é gigantesca e ele passa por ela com peito inflado, como se fosse o dono da p*rra toda. E eu, só observando, sedenta por um fight. Eu num digo é naaaada…