E a vida, como anda?

A primavera bombando…

O primeiro churras do ano…

A graça de morar perto do aeroporto! Amo aviões!



Algumas manias nunca passam. Mais esmaltes baratinhos para minha humilde coleção.

Sejam bem vindas, bonitas!!!

Minha coleção. Não preciso de mais esmalte escuro na vida.

Vidrão poderoso, cor sóbria e elegante. Bateu a luz, aparecem brilhinhos avermelhados, um luxo!

Aker Brygge, melhor lugar de Oslo, abriga também o melhor Mojito da capital: fica no Asia, tá?


Após dias de sol, a neve chega inesperadamente…


Nós já havíamos mudado os pneus de inverno do carro para aqueles utilizados no verão (sem os preguinhos antiderrapante).Preferi não sair de casa, não era apropriado. Quem arriscou, acabou escorregando feio!

Essa é a primavera Escandinávia 


Todas as estações do ano em uma semana só!

Imagens-Arquivo pessoal

Desenho-Reprodução

Anúncios

Diário de Bordo:Passeio rumo ao nada em Björkliden, Suécia-Parte final

Após a experiência no hotel de gelo, acreditava que não poderia vive algo mais extremo, até fazer um passeio na montanha. Fica em Björkliden, cerca de duas horas de Kiruna.


Para subir, utilizamos essa espécie de carro-tanque apropriado para este tipo de aventura.


Subimos e quando estávamos no meio do nada, veio a primeira parada. O dia estava muito bonito e ensolarado, porém, a ventania gelada incomodava. 




Sorrisinho de desespero, não se engane

Algumas fotos, poses, bicos de patos e uma certa aflição de virar gelo em um local tão ermo.Como se não bastasse o que experimentamos, subimos mais um pouco e paramos em uma estação de esqui, a Låktatjåkko fjällstation.

Logo na entrada, deixamos nossos sapatos e usamos sandálias…


 É um hotel/restaurante com um menu limitado, nada de outro mundo. Mesmo assim, estar ali almoçando foi algo exótico que eu nunca imaginei viver.


Muito bonito e interessante, fiquei muito feliz e grata por ter vivido tudo isso. Agora, se você me pergunta se desejaria voltar, minha resposta é NÃO! O frio, a aflição por estar em um local de difícil acesso e longe da civilização é algo que nãome atrai, embora acredite que valha a pena experimentar.
Imagens-Arquivo pessoal

Páscoa Sueca 2017

Já expliquei aqui bem direitinho como as coisas acontecem. Para não ser repetitiva, deixo que as imagens da nossa páscoa falem por si.

Enfeitando a árvore de páscoa: ovos e penas de galinha


Procissão de bruxos e bruxas de páscoa. Pedem doces e em troca, dão desenhos e pinturas.


O pessoal incentiva tanto a tradição que mesmo não estando em casa, lembram das crianças e deixam na porta um saco com doces.

Hora do cachorro-quente! Todos os anos meus sogros servem um lanche para as crianças. É o momento parar, se alimentar e recarregas as baterias para o resto da caminhada.


E por fim, a divisão dos doces…


Em casa, o almoço de páscoa foi bem simples. Um canapê gigante chamado smörgåstårta, favorito da suecada. E de sobremesa, bolo de “espuma”, a prinsesstårta.





Mais um dia aconchegante foi vivido com sucesso!❤️
Imagens-Arquivo pessoal

Seus cinco anos- balanço geral

 
Você vive agora um marco. Mais uma passagem, mais uma mudança, um longo caminho até pré-adolescência. Tem muito pra curtir, um mundo para aprender e experimentar. Eu, da mesma forma, vou no embalo.

Você tem se tornado muito mais fácil de lidar e mais independente, gosta de ajudar nas tarefas domésticas e obedece a mãe na maioria das vezes. Agora, estando com sono, sai debaixo! Vira um monstrinho que eu amo ninar.

Abandonou as bonecas e se interessa muito por jogos, sendo dominó o seu favorito.

Tem um ciúme doido de mim com sua irmã, briga muito com ela, mas a tem como cúmplice e melhor amiga.

É comunicativa, adora falar ao telefone e escutar conversa dos adultos. Toma um cafezinho com leite nos fins de semana e se sente muito importante por isso. 

Não tem problema algum com alimentação, muito pelo contrário, é preciso te lembrar que os outros também tem barrigas vazias e sentem fome. Louca por sucos de frutas, por farofa, cuscuz e feijão. Não nega a raiz nordestina. Essa é um pouco de você aos 5 anos, minha filha. E aqui, sua festinha dos Minions, como você havia requisitado…

Preparando as lancheiras

Tempo de festa!Piquenique!


A festinha foi ao ar livre, muito simples nos adornos, porém, rica em diversão e doces. As crianças brincaram muito, participaram da competição no saco, cabo de guerra e caça ao tesouro, porque aqui é preciso batalhar para ter as lancheiras. Aos adultos, foi um momento de descontração onde procuramos colocar os assuntos em dia, já que os encontros agora são raros. Em vez de jantares, só nos vemos nas festinhas infantis! Eita vida adulta que não me pertence mais! É por isso que faço questão de preparar festinhas infantis! É tanto pra elas quanto pra mim 😉!
Imagens-Arquivo pessoal 

Na Biblioteca: O crepúsculo dos Ídolos, Friedrich Nietzsche

Eu me apaixonei pela filosofia!Havia estudado alguns filósofos na época da faculdade de direito, mais de dez anos atrás. E é claro, era uma tal filosofia voltada para o direito, nem se compara a dissecação que fiz semestre passado.A introdução à filosofia da UiO foi tão boa que me deu asas para voar mais alto, vontade de encarar saltos profundos e malabarismos mais elaborados.

E assistindo/ouvindo as aulas do Professor Clóvis de Barros no youtube enquanto fazia atividades domésticas em casa, fez crescer em mim uma curiosidade sobre Nietzsche. Decidi que daria uma chance ao cara e comecei pela obra que me foi aconselhada:


Não foi um livro fácil de ler porque me faltou mais bagagem. Ele se refere a um bando de outros pensadores do qual eu nem tinha conhecimento e precisei pesquisar para saber o que danado ele estava rebatendo com tanta veemência. Alguns eu “garrei” amor e já baixei suas obras para futuras degustações. Isso significa que terei que reler o crepúsculo dos ídolos novamente, para poder compreender a fofoca toda, já bem sei.

O livro rebate vários pensadores, de Platão a Schopenhauer, o cristianismo e tantos outros valores e temas. Me fez ver as religiões com outros olhos e o processo de iluminação cá por dentro foi atualizado com sucesso.

Se você manja de filosofia, aconselho a leitura e o estudo deste pensador. Só uma advertência: é uma ida sem volta.

Imagem-Reprodução

Crença e declaração de amor ao mundo

Abri as cortinas do meu quarto. Deixei o sol entrar. Vi através da janela o vento balançando as folhas das árvores. Senti o calor do sol em minhas pernas. Acomodei-me preguiçosamente em minha cama. Muito conforto e tantos agradecimentos. A quem? A quem está no comando. A quem me permite viver tantos prazeres e tanta tranquilidade. Uma paz de espírito que se funde com uma preguiça. E eu penso em nossas crenças, nos que nos foi ensinado a acreditar, na obrigação de se ter uma posição religiosa, como se isso fosse definir quem eu sou.Se sou católica, faço parte do grupo. Se sou evangélica ou pertenço a outro credo, bom, pelo menos eu tenho uma religião. E se minha religião for uma enorme interrogação? E se eu tiver humildade suficiente pra reconhecer que “só sei que nada sei”?

Incertezas. Mesmo assim, aplaudo de pé o chefe da maquinaria, seja ele quem for. Apesar dos pesares, o mundo é um lugar incrível.

Fase superada

Quando uma fase é superada:


Minha filha mais nova sempre teve medo de furar a orelha. Viu sua irmã mais velha encarar o procedimento duas vezes e não queria passar por isso, até que um dia bateu o pé desejando brincos reais.

Em um passeio no shopping, nos lembrou o que havíamos prometido e sentou-se destemida na cadeira do cabeleireiro. 1,2,3 e lá estava ela, segurando bravamente o choro, mas muito orgulhosa do mais novo par de brinquinhos brilhantes!

Só pra constar:

* Na Noruega não se é permitido furar orelha de recém-nascido. É um procedimento desnecessário, dolorido e perigoso para um ser que acabou de chegar ao mundo. Respeito antes de cultura ou necessidade de marcar que se trata de uma menina, né?

* Aqui esperamos a criança decidir quando ela está pronta para furar a orelha. A minha mais velha furou com seis anos e a minha mais nova, aos quatro e meio. Não teve traumas.

* Ao contrário do Brasil, que é na farmácia que se aplica o brinco ( pelo menos na minha época), aqui na Noruega é o salão de beleza que presta esse serviço.