Aconchego de uma tarde amarela

O dia começa assim:


Não preciso madrugar para dar tal flagrante. É por volta das 7 horas da manhã que o espetáculo acontece.

Estamos na Høstferie, as férias de outono. Dura apenas uma semana e nela as crianças estão liberadas da escola para curtirem atividades da estação. Como aqui nem eu nem meu boy tivemos férias, nossas pequenas ficarão em suas respectivas escolinhas com um grupo de atividades recreativas chamada SFO. Assim, quando voltei pra casa, estava tudo muito silêncioso.

Não sei o que amo mais



O sol forte entrando pela minha janela, o dog de um lado e uma manta quentinha da outro. 

A casa tão pacífica e eu, preguiçosamente fiquei na cama refletindo sobre o dia de hoje. Saí as pressas pra Universidade e no nervosismo por tentar evitar um possível atraso, acabei por esquecer meu café em casa e minha carteira no ônibus!!! Sorte que eles encontraram, guardaram e meu boy já a recuperou com sucesso.

Também fiquei recapitulando uma conversa com meu professor de filosofia. Fui encontra-lo para que ele avaliasse meu trabalho sobre Platão. Ele, sabendo que sou brasileira, fez alguns questionamentos sobre o Brasil, entre eles o preconceito com a cor da pele e se eu era católica. Eu respondi que apesar de ter nascido em um lar religioso, tinha o catolicismo mais como cultura do que como religião, pois não era católica praticante. Ele asquieceu com a cabeça e continuou a leitura do meu texto, enquanto eu passeava os olhos pela sua biblioteca farta em exemplares diversos. Percebi que entre obras filosóficas, havia uma parte era composta por livros religiosos, o que imaginei fazer parte de algum curso ou de seu interesse como estudioso. Não me contive e o questionei sobre o que ele acreditava.  Ele respondeu que acreditava em Deus e era ativo na Igreja Ortodoxa. Meu queixo só faltou cair no chão, coisa que ele notou e me disse que dava super certo ser religioso e filósofo ao mesmo tempo.

Não é que eu me espante por sua crença em Deus, eu mesmo acredito nessa força superior que traz esse sol lindo, por exemplo. O que me admira é o ser ativo em uma instituição, acreditar naquele quadradinho que é ensinado como verdade absoluta depois de contato com tantos pensadores e teorias diversas. Achei que escutaria mais uma teoria conspiratória ou algo bem Descartes de ser, no entando, o que me veio foi o tradicional. Interessante essas ironias da vida. Bom pra refletir.
Imagem-Arquivo pessoal

Anúncios

6 pensamentos sobre “Aconchego de uma tarde amarela

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s