I don’t give a shit

Se estou com calor e quero me bronzear, entro de buenas na cômoda da sala, caso o sol lance seus raios nesta direção.

Nada me impede

Se quero me deitar em algo macio e vejo um casaco fofinho dando sopa, me deito em cima dele, mesmo que seja EM CIMA DA MESINHA/CENTRO da sala.

   

que culpa tenho eu, se existe uma mesa embaixo do casaco?

 
Quem disse que eu ligo?
Imagens- Arquivo pessoal

Anúncios

Leo e o Oscar

O maldito texto sueco me venceu. Não consegui avançar nos estudos e não dormi a noite inteira, em parte por preocupação pelo trabalho a ser apresentado hoje, em parte porque minha filha mais nova decidiu que faria minha barriga de travesseiro e me perseguiu das 1h da madruga às 6h.Meus olhos tremelicam involuntariamente e eu até pensei em desistir da coisa toda e me entregar as prazeres do sono. Mas ai eu vi a notícia:

 

Reprodução
 
E pensei: Se ele, que é ele, ganhou finalmente o Oscar, porque não posso eu ganhar o dia? Ainda mais quando ele amanhece assim:

Arquivo pessoal

Depois de ter passado por todo o estresse, algumas horas mais tarde comemorei com um copo de café o jogo de cintura do dia,  porque o que vale é saber sair das situações adversas sem pedir por compaixão ou usar de vitimismo para justificar o insucesso.

Férias de Inverno

Estamos no fim das férias de inverno, o chamado vinterferie, momento em que os noruegueses tiram folga do trabalho/escola e se mandam para as montanhas a fim de esquiar. Como tenho pequenas muito pequenininhas, tanto a creche como a escolinha delas funcionaram parcialmente ( não há novas aulas, apenas atividades recreativas).Mesmo assim, o marido tirou uns dias livres e os três seguiram para a casa dos avós na Suécia, enquanto eu fiquei em casa com Mr. Dog e um monte de livros para ler.

Foram os dias mais relaxante que tive em muito tempo. Imagine só que luxo acordar sem alarme, tomar café da manhã calmamente, casa impecável, o silêncio, eu e minhas leituras, céus!! Produzi bastante e finalizei um dos trabalhos que preciso entregar daqui a duas semanas. 

Em compensação, quando eles voltaram pra casa, além da rotina cansativa, minha mais velha voltou bem gripada e por isso tive sua companhia o resto da semana inteira. Foi gostoso tê-la comigo, eu estava com muitas saudades. Também consegui estudar um bocado, ela é muito independente e não me requisita tanto quanto a mais nova.

Mesmo assim, chego no fim de semana agora bem cansada. Ainda não consegui colocar em dia toda a matéria, um texto em sueco está me atrasando horrores, tudo porque necessito do marido ( que é sueco) para ajudar na compreensão e entendimento de algumas palavras. Se não precisasse apresentar um trabalho baseado nesses textos segunda-feira, certamente o deixaria para trás ( sacooo!!!)

Além disso, passei a manhã limpando e organizando tudo que não dá para fazer durante a semana. Minhas pequenas voluntariaram-se e me ajudaram nas tarefas mais ( chatas) fáceis. Não terminei a faxina porque tinha um lindo e raro dia de sol lá fora me esperando:

   
    
    

me bronzeando
 
E não se faz outra coisa que esquiar. Na tv, na vizinhança, em todo lugar. A galera respira esqui. Não eu, detesto o esporte, pra falar a verdade. Vejo gente empolgada, dando pernadas e mais pernadas no esqui e imagino se ele não tinha um livro pra ler, um filme para assistir ou algo do tipo. 

Eu respiro Suits e foi assim que treinar 1h na esteira ficou tão interessante. No auge do meu cansaço, me deitei na mesma esteira e apaguei por uns bons 20 minutos. Acordei enjoada e nem o banho relaxante me animou. O texto sueco não deixa.

Vou tentar espumante e netflix.Vai que rola, né?

Primavera/ Verão HM

Eita H&M, parabéns, heim!Acabei de ver na loja virtual e, mermão, só roupa feia, affff!!
   
    
    
    
 
  

Êtaaa medonheza!

Desta vez se superou!!A carteira agradece! 

Desculpaê quem curte, tem gosto pra tudo e ainda bem que a variedade é grande. Só que essa pegada paz e amor não faz a minha cabeça. Eu gosto mais assim, ó:

   
    
 
Clássica demais, eu sei. Será a idade? Se bem que aquele bocado de pano nas hipongas as envelheceram bastante, além de tirarem a forma do corpo. Não curto.

Ahhh, tudo by H&M, viu? Só precisa saber se ao vivo é tão bonito( ou feio) quanto na foto.

Imagens- Reprodução

Diário de Bordo: Cidade da Criança, Natal- RN 5

E para finalizar os posts do Brasil, aqui vai uma última dica para quem tem criança e está em Natal-RN: dá uma passadinha na Cidade da Criança!

   
   
Em uma tarde que estávamos sem muito o que fazer, fomos com nossas meninas neste parque. É um local amplo, cheio de atividades como pedalinhos, playground, bicicleta coletiva, trampolins e etc. Alguns brinquedos,como este último e o pedalinho, são pagos.Além disso, o local imita uma cidade mesmo, com igrejinha, lanchonete e outros, tudo muito bem decorado e cuidado.

   
    
    
   
O Plus fica por conta dos animais, em especial os miquinhos, que sempre me desafiam na hora do click.

   
    
 
Há frutas por todos os lados, é só pegar e se servir.

   
    
 Nós fomos no início da tarde, com o sol ainda quente. É um calorão para poucos, porém, tivemos o prazer de ter o parque praticamente só para nós, além de não pagar pela entrada ( não sei dizer se aquele dia era uma excessão ou se demos sorte mesmo), eu só sei dizer que minhas filhas se divertiram muito e nós fomos muito felizes naquele local.

  
Vale uma visita!
Imagens-Arquivo pessoal

Convivendo com a Hérnia de Disco

Era janeiro de 2008, uma sexta-feira. Lembro que foi um daqueles dias de limpeza pesada, pois era aniversário do marido e receberíamos alguns amigos para jantar. Cada pedacinho da casa foi muito bem desinfetado e o banheiro era o meu especial orgulho (quem tem banheira em casa, sabe como é chato a limpeza até deixá-la brilhando).

Teve a festinha à noite, normal. Veio o sábado, o domingo e na segunda, uma crise. Dores extremas nas costas. Eu simplesmente não conseguia me mexer sem sentir muita dor. Meu marido foi trabalhar e eu fiquei sozinha em casa, em cima de uma cama. Me levantava apenas para fazer xixi e eram minutos muito dolorido. Lembro que à tarde deitei-me no chão para ver se seria mais confortável…quem disse que consegui me levantar?Fiquei no chão até o marido chegar e praticamente me carregar para cama. Uma pessoa tão ativa e nova, com 26 anos estava agora com a coluna ferrada, inacreditável. No dia seguinte eu estava muito pior, cheguei a desmaiar de tanta dor, urinei-me toda, foi um caos!Fomos para o médico e ele descobriu na hora o meu problema: hérnia de disco. 

  
Ele receitou ibox, passou uns exercícios e marcou um especialista para daqui a 6 MESES!!!! ( viva a eficiência norueguesa, uhuuuu!!)

A dor grande passou, mas voltava sempre que eu transgredia as regras, seja pegando em peso, fazendo esforços repetitivos com a coluna, usando saltos, sendo sedentária e até o fato de estar acima do peso dificultava o processo de restabelecimento.

Finalmente fui a um especialista, fiz os exames para ver o estado de minha coluna e lá estava o motivo da minha dor nas chapas de raio-x.Fiz fisioterapia, tratamento com quiropraxista e, apesar do alívio momentâneo, desisti de continuar com eles, pois a dor gigante voltava dias depois. Eu não queria ser dependente de um quiropraxista ou de uma mesa de físio, eu queria minha vida de volta.

Só que no MEU CASO, essa vida só voltaria se acaso eu fizesse uma cirurgia( o que não foi recomendado, afinal, eu era jovem, a dor não era tão insuportável e não tinha irradiado, eu ainda conseguia segurar a urina, estava tudo certo) ou emagrecer e me exercitar para sempre, tomando muito cuidado com pesos e movimentos repetitivos com a coluna.

Eu escolhi a segunda opção. Emagreci( e engordei de novo, abafa), mas se existe algo que nunca mais deixei de fazer diariamente é caminhadas.

Já comprei duas esteiras e é uma dependência constante porque quando fico dois ou três dias sem me mexer muito, a dor reaparece quase como punição. Ela  me lembra da pior forma que se eu voltar a ser sedentária, a dor vai atacar com força. Talvez tem que ser assim mesmo para que uma pessoa completamente desgostosa de treinos e atividades físicas se force a malhar.

Eu sei que depois dessa resolução, eu nunca mais tive uma crise tão assustadora de desmaiar e não poder me movimentar.Claro que preciso me cuidar constantemente, evito situações perigosas como carregar muito tempo criança no braço, ajudar com móveis pesados, malas, ficar em pé por muitas horas, usar salto alto, sedentarismo e tudo que pode abalar minha coluninha linda. Com esses cuidados e iniciativas, eu tenho uma vida normal e melhor de tudo, sem dores.

No final das contas, dos males, o menor. Hérnia é coisa séria e dependendo da gravidade, dá sim para conviver. No meu caso, transformei-a em uma pedrinha no sapato e aprendi a conviver com ela evitando assim os calos ou feridas. Muitas vezes até esqueço o problema e olha que estou acima do peso. Se eu fosse mais ativa, com a musculatura mais fortalecida, creio que teria até mais qualidade de vida.

Por isso, se você tem esse problema, não é o fim do mundo. Dá pra conviver muito bem (dependendo de cada caso), desde que a pessoa se movimente. Atualmente eu faço caminhadas diárias de no mínimo 4km, porém, recordo o quanto fui feliz na época que fiz pilates.

Fica a dica!
Imagem- Reprodução

Covergirl

Pra você ver como uma capa bonita é decisiva na compra de uma revista. Eu havia me prometido não mais comprar revista de moda, porque 1. Não acrescentam nada a minha vida, 2. Não tem conteúdo, 3. É apenas um catálogo de roupas e isso recebe-se gratuitamente, 4.marcas que eu nunca comprarei, 5.Dinheiro jogado fora.

Dito isto, deixei todos estes argumentos de lado e entrei na fila para pagar o meu exemplar. 

  
Vamos folhear comigo?

Eu acho interessante essas fotos de campanhas das grandes marcas. Olho a cara das mocinhas e fico imaginando o que elas pensariam/falariam na vida real. É divertido demais, rsrsrs
 

naonde que adolescente usa uma coisa dessas?

  
ahhhhammm, então é assim que se faz?!

  
vai encarar, mermão?
  
minha casa tá pegando fogo, sai correndo, acordei atrasada pro trabalho, peguei o primeiro trapo, esqueci a roupa de dentro…
  

 

abandonada no meio da estrada: é melhor ele voltar A-G-O-R-A !
  
putzzz! esqueci o desidorante!

  
réeeee, o bophe tá na minha
  
é minha!!!

  
ei, guento andar mais não. dor de cabeça do kralho!
  
porra, mermão! me deixou esperando a tarde inteira! tenho cara de idiota, por acaso?

  
ca-ra-ca! calça apertada, não estou aguentado, vou abrir, tá doeeendooo!!!
 

É zoação, hahaha! Mas sério mesmo, essa galera força tanto a barra sobre o que é ser chic, sexy e antenada que não dá outra, fica cômico! Isso me lembrou bem aquele vídeo da Yolanda Domíngues que mostra mulheres normais em poses de campanhas de revista.Pra quem tem reguiça de ver o filme, aqui algumas fotos:

   
    
    
 
Idéia fantástica! Hilário rsrsr!

A parte interessante mostro em um próximo post.

Imagens- da minha revista costume de do vídeo de Yolanda Domingues.

Boa noite, Oslo!

E ai que chegou as férias de inverno e minhas crianças viajaram com o pai para a casa dos avós, que fica na Suécia( 3h daqui). Eu, apesar de sentir muito, não pude ir porque ando um pouco atolada de afazeres: tenho aula na segunda, preciso fazer trabalhos importantes e colocar a matéria em dia, antes que seja tarde.
Porém, ontem eu me dei de presente um dia de folga. Não sem o peso na consciência de uma estudante mãe de família que não pode desperdiçar um dia de estudo. Mas era aniversário de três amigas, minhas filhas não estariam em casa no outro dia e a chance disso acontecer outra vez é bem pequena, de modo que eu me joguei e aproveitei a oportunidade.

Passei a tarde cuidando de mim, me arrumei bonita e foi pro centro jantar com as amigas. Nos encontramos no  Xich Lo, um restaurante vietnamita localizado no coração de Oslo. O lugar é muito aconchegante e chiquetoso, olha só o estilo do meny ontentação:

  

Um tablet para cada pessoa fazer o seu pedido. Clicando na opção, aparecia informações adicionais, que comida combina com que vinho e etc. Não sabia que a vida dos ricos e famosos estava nesse naipe. Os lugares que frequento escolhemos a comida na placa, sorry, hahaha! #pobre
Eu confesso de que apesar de ter apreciado a comida, bebida e ambiente, não é bem o tipo de lugar que combina comigo. Primeiro, porque a bebida era cara. Imagine ter que dar mais de trinta reais por cada taça de espumante/vinho? Eu dei, não tive escolha.

Outra coisa que não curti foi que a disposição da mesa e o barulho do ambiente fez com que fosse impossível conversar com todo mundo. Me restringi a apenas papear com minhas vizinhas de cadeira e assim ficamos divididas.

No mais, para um encontro romântico, de trabalho ou com um grupo pequeno, eu recomendo fortemente, pois lá eu provei o peixe mais macio da minha vida!!!!
Hoje acordei às 7h com essa vista na janela:

  
Voltou a nevar cântaros! Quem disse que o inverno está acabando?

    

Uma beleza!!!
Imagem-Arquivo pessoal

 Vida após Facebook

Agora que vi,  fez já 1 mês que abandonei o Facebook. Não caiu nenhum pedaço, não doeu, muito pelo contrário, eu nem lembro que ele existe. Será que é porque não tenho tempo?Não que esteja aqui querendo me gabar ou insinuar que mereço prêmio nobel pela força de vontade ( ohhhhh!!!!), mas é interessante ler o que relatei logo após os primeiros dias e comparar com o que sinto agora.
1 semana sem Facebook


🖋O sentimento é como estar de fora de uma baita festa. Todos os seus amigos e familiares estão lá, todos se divertem, conversam, trocam tapinhas nas costas, socializam-se e você em casa em um sábado à noite. A realidade é que a “festa” nem está essas coisas, mas a impressão é bem essa.

🖋Outro efeito colateral é o excesso de tempo! Não que eu esteja de cara pra cima sem uma trouxa de roupas para lavar, mas é incrível como sou bem mais rápida em meus afazeres. Eu foco bem mais na atividade e era este o objetivo.

🖋Além disso, eu penso no alívio que é não ler notícias de desgraças. Criança que desapareceu, mulher que apanhou, violência contra animais, desastres, gente morta, etc, etc, etc. Eu sei que tudo pode ser visto nos jornais. Só que quando entro em um site jornalístico, já estou preparada pra todas as mazelas. A maioria mal chego a ler a manchete. No Facebook não, a coisa vem na tua cara, tipo, no meio de uma refeição. A pessoa mandando pra dentro uma pratada de macarrão e de repente começa a rolar um vídeo de espancamento. Nice!Era tudo que eu queria de almoço!

🖋Tem também os defensores de causas, céus, como são cansativos! Sei que muitas delas são importantes e tal, mas meu, enche o saco ver 465298 postagens sobre o mesmo assunto.

🖋E os aniversários, heim? Como ser criativa nas congratulações? E o medo de escrever a mesma coisa do ano passado? E como não se sentir culpada quando o aniversariante agradece as mensagens recebidas em postagem coletiva sem que você tenha mandado uma?

🖋Outra coisa gostosa é a liberdade. Faz o que quer, encontra quem quiser sem que a stalker fique no pé. Eu tinha duas, sendo uma delas minha vizinha. A bicha ficava vigiando minhas postagens pra saber quando eu estava acordada ou de bobeira na internet, pra poder mandar mensagem forçando a amizade/intimidade indesejada. Vai de retro, oxe!!!

🖋Por fim, preciso dizer, sinto muita falta dos grupos e dos eventos. Eu ficava sabendo de tantos acontecimentos interessantes, a informação vinha muito mais rápido.

Dos males, o menor. Não tenho tempo pra festas mesmo :/
2 semanas sem Facebook



🖋Eu sinto muita paz.

🖋Durmo bem melhor, sem aquela ânsia por checar notícias antes de dormir ou acordar.

🖋Observo mais as pessoas e o mundo ao meu redor.

🖋Continuo não sentindo falta daquela rede social, só alívio!

🖋Alegria por evitar a parte chata do ser humano e até a minha.

🖋Consigo assistir filmes inteiros

🖋Saudades dos memes

🖋Saudades da parte de eventos

1 mês sem Facebook



🖋Não sinto a mínima falta, não lembro que existe. Falo com familiares e amigos mais chegados pelo Whatsapp, me informo pelos sites de notícias.Se eu fosse resumir esta fase em que me encontro, seria alívioooo!!! 

  
Consegui!
Imagem-Reprodução