Mais amor no mundo

  

Eu sei que não é de hoje que existe a violência. Também sei que é o tipo de coisa que sempre existirá, até porque não dá para controlar gente doente( até que ele/ela apronte primeiro). Mesmo assim, saindo dos fatos de que a vida é assim mesmo, eu me desmorono com as notícias de crianças abusadas. E não é só no Brasil, que ainda tem a desculpa por seu histórico de abusos estilo bola de neve. Aqui na pacata Noruega também tem uma parcela de crimes contra crianças, inclusive bebês. É tão grotesco a coisa toda que só de descrever em poucas linhas o acontecido, me embrulha o estômago e eu caio nas lágrimas. 

Eu procuro não ler este tipo de notícia, mas muitas vezes a manchete é irresistível e eu só preciso saber qual foi a última que um maluco/maluca aprontou. E isso acaba o meu dia pela impossibilidade de fazer algo para proteger a criança.

Ontem eu li sobre o bebê de um ano, filha de uma brasileira de 18, crime ocorrido na Espanha. Não vou manchar este cantinho com uma história macabra dessas, mas esse é o tipo de coisa que me deixa reflexiva, com milhões de por quês na cabeça. O que poderia ter sido feito pra evitar? Este é o ponto que é importante, até mais que as leis duras e punições. Apesar de necessárias, nada disso trará o bebê de volta. 

E ai eu fico imaginando quando aquela vida veio ao mundo, o quão especial era, todo o desenvolvimento até o último dia de soneca, mamada, a brincadeira e o fim. Deus, eu não compreendo como o senhor pode ser testemunha disso e não impedir. Como seguir com tamanha dor? Eu só peço mais amor no mundo ou que exploda essa porra toda, porque tá foda. 😔

Anúncios

Nomes próprios

Eis aqui uma curiosidade norueguesa: nomes próprios que mais parecem apelidos. Sem querer ofender (não estou dizendo que não são de meu agrado ou que são feio), apenas acho-os esquisito porque além de alguns apresentarem algum significado em português, são muito curtos e simples.

1. Emma😁

2. Nora/Norah😁

3. Sara/Sahra/Sarah

4. Sofie/Spohie

5. Olivia

6. Sofia/Sophia

7. Emilie

8. Ella😁

9. Leah/Lea😁

10. Maja/Maia/Maya😁

11. Anna

12. Thea/Tea😁

13. Ida😁

14. Linnea/Linea😁

15. Mia😁

16. Ingrid/Ingerid/Ingri

17. Amalie

18. Aurora

19. Jenny😁

20. Frida😁

21. Hanna/Hannah

22. Julie

23. Tiril/Tirill😁

24. Lilly/Lily😁

25. Mathilde/Matilde

26. Vilde😁

27. Hedda😁

28. Oda😁

29. Marie

30. Victoria/Viktoria

31. Tuva😁

32. Alma😱

33. Maria

34. Selma

35. Eline

36. Amanda

37. Alina

38. Live😁

39. Malin😁

40. Julia❤️

41. Elise

42. Ada😁

43. Astrid/Astri❤️

44. Mille😁

45. Karoline/Caroline

46. Mari😁

47. Martine/Marthine

48. Mina😁

49. Mathea❤️

50. Celine/Seline
O smile indica nomes que acho muito curto, bem parecido com apelidos, enquanto que o coração indica aqueles que mais gosto, inclusive dois deles são os nomes das minhas filhas ( Julia e Astrid). Fica a dica para quem estiver a procura de um nome para um bebê ou animal de estimação( sim, eu coloco nomes próprios em meus filhos de 4 patas❤️)
Fonte:http://www.babyverden.no/Gravid/Diverse/Navn/navnetoppen-2015/topp-50-jentenavn-i-2015/

Ice, baby!

A semana foi desafiadora. Os termômetros não saiam dos -21 graus nas primeiras horas da manhã, fato que me irritou profundamente pela dificuldade no transporte diário das meninas para a escola. A pessoa dorme pouco, nem toma o café da manhã e logo de cara leva um choque gelado.A recompensa é esta:

  
Eu fico boba com tamanha beleza e logo penso ” não tenho mais a bela vista do litoral nordestino, mas tenho isso daqui.

   
    
    
  

pegadas de um Alce nmeu jardim
 
   
    
   
Não é sempre este azul estonteante, na maioria das vezes o dia é totalmente branco. Neles, o que salva é observar a natureza ou o comportamento de alguns nativos.

   
 Coisas do meu Ice Paradise.

Imagens- Arquivo pessoal

Cheirinho de Brasil

Desta vez fui ao Brasil decidida por adquirir todos os cheirinhos da minha infância. É embaraçoso confessar isso, mas a nostalgia me faz um bem demais e sentir estes cheiros, além de me deixar perfumada, trazem consigo lembranças lindas de uma infância/ adolescência muito feliz.

Na mala trouxe…

 

D&G Light Blue, Quasar, Acordes, Thaty e Giovanna Baby

O Light Blue foi presente de natal da minha mãe e foi o perfume que mais usei lá, seguido apenas pelo masculino Quasar, de O boticário. Agora que estou na friaca outra vez, uso muito o Thaty quando vou pra faculdade pela manhã. Acho que o fato de ser leve, fresco e ter me acompanhado todas as manhãs do ensino fundamental e médio, eu coloquei na cabeça que Thaty é perfume de ir estudar. O Acordes, também O Boticário, eu só comprei porque era em tamanho reduzido e foi super baratinho. É muito cheiroso, mas não tenho com ele qualquer lembrança olfativa. O rosinha lá formou meu caráter e eu aprendi a gostar dele pela minha irmã mais velha. Chegamos inclusive a ter a pelúcia que o acompanhava, lembra?

 

queria o cachorrinho também…
   
Sei va de Alfazema, Nativa Spa Águas de Pitaya e D&G
 Eita que Seiva de Alfazema foi longe! Minha infância está dentro deste frasco. Lembro que era ele que usava para ir ao à escolinha infantil, igreja e tantos outros lugares. O D&G Red foi quase que surrupiado do guarda-roupa da minha mãe. Ela tinha outros na reserva e como este vidro já não tinha muito produto, ela me deu e me fez muito feliz. Amo! O Águas de Pitaya de O Boticário foi paixão a primeira cheirada.Eu o comprei em uma promô muito boa e tencionava presentear alguém com ele, até que ao colocar um borrifador e preparar para empacotá-lo, ele derramou um pouquinho na minha mão e pude assim sentir o quão maravilhoso ele era.
Além deles, tenho…

 

Ops e Dreams

Estes eu já tinha em casa. O primeiro é a cara da época da faculdade e estágio no Brasil. Eu simplesmente tomava banhos dele, na intenção tanto de tirar o calor como de fazer com que EM VÃO ele durasse mais. Por outro lado, o Dreams melembra festa, Forró, danceteria. Era ele que eu usava nas festas e bares da vida.Que saidades!
Não comprei ou saiu de linha…

Biografia, Kriska, Egeo, Crazy, Gabriella Sabatine, Mauá Vert, Floratta in Gold

Ficarão para uma próxima oportunidade. Meu aniversário é em Novembro, fica a dica!

Sem esquecer as prioridades número 1:

 

Aragem
  
Absinto
 
Dois Água de Cheiro. O primeiro saiu de linha, mas há esperança, pois dizem que ele se parece com o Cabotine. Já o absinto, apesar de não ter encontrado na loja em minha cidade, vi na internet que ainda é vendido e espero comprá-lo da próxima vez.
Amores no frasco.
Imagens- Arquivo pessoal e reprodução

É Recalque

Vou me arrumar faltando 15 minutos para sair de casa. Escolho uma roupa confortável (aka horrorosa),pego uma sacola do supermercado, jogo meus livros e canetas lá dentro junto com a bolsinha vagabunda onde levo o celular e cartões. Calço uma bota também confortável, porém completamente inútil pois nem esquenta nem protege os pés da água.Qualidade maior: é leve! Muito diferente das botas de inverno tradicionais, que nos deixam parecidos com tragos do Harry Potter.

Me enrolo com um cachecol quentinho e uma touca bufenta porque foi a primeira que vi pela frente. Saio batendo os dentes de frio, faz -19. Sofro por alguns minutos na parada do ônibus e só lá dentro percebo que meu casaco preto precisa ver água e sabão. 

Dito e feito, a neve derreteu, a bota está molhada e meus pés, congelando. Quando penso que ainda nem sei o local da aula, desanimo até mais, isto significa caminhar um pouquinho no frio até encontrá-lo.

Já me imagino chegando no auditório e encontrando aquelas Barbies perfeitinhas em seus casacos e bolsas caras da moda. Só falta a caneta de plumas rosas para completar o look.

 

Minhas colegas na UiO
 
 Esta não é minha realidade. Não é que não goste de andar arrumada, mas é que a rotina de uma mãe de família é meio exaustiva. Quantas perfeitinhas ali foram dormir à 1h da madrugada e acordaram às 6h? Quantas delas encararam -21 na cara para levar suas crianças para escola/creche? Será que elas engoliram o café, passearam com o cachorro e se jogaram no sofá, por não terem forças para se vestirem ?

Eu sei como é a vida mansa desse povo. Acordam para malhar, tomam o seu café sem pressa, atualizam o selfie na rede social, planeja o look do dia e vai desfilar na vida. Como não quero ser injusta, sei também que muitos estudantes ralam no trabalho para poder pagar pelo teto e alimentação. A essa galera, a minha solidariedade. Se são mães/pais de família, minha admiração completa.

Às Barbies vida mansa, toda a minha inveja mais negra.Se eu pudesse e meu dinheiro desse, faria igual.
Imagem- Reprodução

Diário de Bordo: Lagoa de Karranca e São Miguel do Gostoso, Natal-RN 3

Apesar de colocar fotos deste paraíso no mesmo post, deixo claro que são localizadas fora de Natal, em direções oposta.  
A Lagoa de Karranca é um pedacinho do céu recentemente descoberto pela turistada. É um local de difícil acesso, mas tem uma estrutura bacana de bares na beira da lagoa.  

    
    
    
    
 Não tenho muitas imagens de lá porque a maioria mostra meus familiares e nossas crianças, privacidade que infelizmente não dá para dividir sem permissão. No entanto, acho que dá para se ter uma idéia de quão lindo é o local. Recomendo fortemente.

Do outro lado…

  
São Miguel do Gostoso é tudo que aprecio em uma praia. A beleza, limpeza, tranquilidade, livre de barracas e de muita gente. É curioso isso porque o local ainda conserva aquela tranquilidade interiorana, mesmo com o boom de pousadas, destino recomendado para recém- casados e tanta fama.

   
   

    
    
    
    
    
    
  Nós ficamos em uma pousada a beira mar chamada Arte do Velejo, local agradabilíssimo! Um café da manhã delicioso, quartos confortáveis e uma rede na varanda para completar a mordomia.

   
    
    
   
Não tem piscina e não faz falta, o mar na frente enche os olhos e supre todas as necessidades. Além de ser deserta. Era terminar o café da manhã e correr para a praia com as crianças. Banho com a roupa do corpo, sem espectador pra criticar ou ameaçar. 

   
    
    
  
São Miguel foi o lugar que mais me senti segura desde que estive em Natal. Não sei se fui sortuda, mas não vi nem senti o medo no ar. 
À noite, jantamos em um dos variados bares e tapiocarias na rua principal. O primeiro dia, um café rústico, pausa para empadas e pingados. No segundo dia, a tapioca com café fez minha noite mais aconchegante. Queria ter passado mais dias em S.M do Gostoso,relaxar na praia, brincar em paz com minhas meninas, comer comida típica nordestina feita na fonte ( sem gourmetização alguma). A felicidade está na simplicidade.

    
Imagens- Arquivo pessoal 
   

 

 

Desconectando para se conectar

A última postagem que vi no Facobook foi algo tocante e incrível. Parecia um último apelo, um sinal para que realmente eu seguisse com meu intento.


Assim, eu estava já querendo deletar meu perfil há muito tempo, motivos não me faltavam. Seja por alguns stalkers indesejados, pelo meu vício e pela dedicação aos estudos, eu sabia que eu precisava abandonar a rede social para dar conta das minhas responsabilidades Queria fazer isso este fim de semana, já que minhas aulas começarão na terça. Porém, assistir este vídeo fez com que, de fato, eu percebesse que mais do que os estudos, os stalkers ou qualquer outra motivação menor, eu precisava me desconectar para me conectar com quem realmente interessa. Minhas filhas, meu marido e minha família estavam ali invisíveis todas as vezes que eu pegava o celular pra “checar uma coisa, bem rapidinho”. O vício é terrível e precisa ser combatido, afinal, é mesmo importante aquela notícia ou vídeo de humor bobo? E as postagens exaustante de selfies na academia, da comida horrorosa do dia ou da farra na noite anterior?Ninguém pensa no quanto isso tudo é doente e deprimente.

O telefone precisa ser colocado de lado e a iniciativa maior eu acabei de fazer. Será estranho acordar amanhã sem poder ver as atualizações dos meus amigos, as notícias e postagens bobas de doer. ( tive um dia bem tranquilo, sem tremedeiras ou curiosidades desmedida)

Diário de Bordo: Atividade Infantil no Parque das Dunas- Natal/RN 3

Se existe algo que me surpreendeu positivamente em Natal desta vez foi a quantidade de atividades para criança. Não estive em todas porque a praia consumiu muito o nosso tempo por lá. Porém, foi muito bacana ir visitar o Parque das Dunas com as meninas.

   
   
Ao chegarmos lá, pagamos um precinho simbólico e seguimos em uma caminhada muito gostosa. O sol estava morno e com tanto verde fazendo as vezes de protetor solar, deixei as meninas correrem livremente no espaço. Pudemos perceber um grande contraste e desfrutar o lugar aliviados, porque em um Brasil tão cheio de regras e proteção, temeroso pela violência, acidente de automóvel ou no mar, eu pude finalmente deixá-las à vontade gastando toda a energia acumulada em seus pequenos corpos e, porque não, descansar um pouco a mente.

   
    
   
   
 
O encontro com animais, brincadeiras no parquinho, escalada nas árvores, pipocas, sorvetes e água de côco na sombra de uma árvore amiga.Muita tranquilidade, conversas ao pé do ouvido e reflexões. Que atividade saudável experimentar a natureza desta forma!!

Parabéns a Natal- RN por ser uma cidade cada vez mais voltada para a necessidade dos pequenos! Tirar a TV e o Ipad delas e substituir pelas brincadeiras em um parque é fantástico para a família inteira!!!Amei e recomendo 👍.